O Clã de Vampiros Wesson

Os detalhes que você não vê, contados em primeira mão

O Clã de Vampiros Wesson

Marcus Delon Wesson nasceu no Kansas, Estados Unidos, no dia 22 de agosto de 1946. Filho de Benjamin e Carrie Wesson. Seu pai era alcoólatra e abandonou a família para viver com outro homem quando ele ainda era criança. Já a sua mãe era uma fanática religiosa, da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que levava os quatro filhos para a igreja diariamente. Quando eles faziam algo de errado, ela os espancava com cabos elétricos.

Aos 17 anos, Marcus abandonou a escola e se alistou ao exército, onde trabalhou como motorista de ambulâncias. Anos depois, ele deixou o exército com uma despensa honorável e foi morar em San Jose, California.

image-1 O Clã de Vampiros Wesson

Lá, ele conheceu Rosemary Maytorena, uma mulher casada, 13 anos mais velha, com quem começou a se relacionar. Logo Rosemary se separou do marido e Wesson foi morar com ela e seus oito filhos. Ele ficou muito animado ao ir morar com a família, pois achava que ela precisava de um pastor para guiá-la.

Ele imediatamente se interessou por Elizabeth, uma das filhas de Rosemary, que tinha 8 anos. Wesson tirou Elizabeth da escola e começou a ensiná-la em casa. Quando ela fez 12 anos, ele começou a abusá-la sexualmente. Ao contrário do que se esperava, Rosemary não tentou proteger a filha, insistindo apenas que eles esperassem até Elizabeth fizesse 15 anos, a idade legal, para se casarem. Posteriormente, em entrevista, Elizabeth afirmou que Wesson dizia que “Eu pertencia a ele. E que eu já era sua esposa”. Aos 14 anos, Elizabeth engravidou de Wesson e aos 15 eles se casaram. Aos 26 anos de idade, Elizabeth havia tido onze filhos com Marcus, sendo que um deles nasceu morto.

image-4 O Clã de Vampiros Wesson

Nesse intervalo de tempo, uma das irmãs mais novas de Elizabeth, que batalhava contra dependência química, deixou seus sete filhos para que eles criassem. Wesson criou todas essas crianças com pulso de ferro, batendo nelas com cabos elétricos, tacos de baseball e com as próprias mãos. Um de seus filhos, Serafino, lembra que apanhou todos os dias durante 30 dias por ter roubado um colher de manteiga de amendoim.

image-6 O Clã de Vampiros Wesson

Wesson mantinha relações sexuais e teve filhos com Elizabeth, com Kiani e Sebhrenah, suas filhas, e com suas sobrinhas, Ruby Ortiz e Sofina e Rosa Solorio. Sofina contou em entrevista que Wesson chegou a bater no filho deles, de 1 mês, até suas pernas começarem a sangrar, pois ele não parava de chorar. Um dia, Sofina tentou fugir e ele a esfaqueou no peito.

000 O Clã de Vampiros Wesson
Árvore genealógica da família Wesson

Wesson separou as meninas dos meninos, pois tinha medo de que eles começassem a ter interesses sexuais nas irmãs. Os meninos foram morar numa cabana e as meninas passaram meses morando num barco, onde tinham que ficar debaixo de um deck para não serem vistas. Depois, ele comprou uma casa mal cuidada, em Fresno, California, por $100.000, no nome de Rosemary, onde ele e as meninas foram morar.

image-9 O Clã de Vampiros Wesson

Alegando que o mundo era cheio de pecado, ele proibiu todas as filhas de terem contato com gente de fora da família. Todas as meninas estudaram em casa e Wesson as ensinou que todas elas estavam destinadas a serem suas esposas.

2WessonFam6 O Clã de Vampiros Wesson
Algumas das mulheres da família Wesson

Três vezes por dia, Marcus submetia a família a horas de estudos bíblicos, numa bíblia escrita por ele mesmo, onde Jesus era um vampiro. Na bíblia, ele escreveu que “a chave para a imortalidade é beber sangue”. Ele as ensinou a chamá-lo de “Master” ou “Lorde”.

Fontes contam que Marcus odiava a polícia e fez um pacto com as mulheres da casa: se qualquer pessoa do governo tentasse pegar as crianças ou separar a família, as mães teriam que matar as crianças e depois se matar, e então todos se encontrariam no paraíso. Ele fazia reuniões mensais para discutir os detalhes do plano.

Wesson apoiava David Koresh, líder da seita Branch Davidian, ou Ramo Davidiano, que tinha várias esposas e filhos. Koresh morreu em 1993, no Texas, depois de um cerco de 51 dias feito pela polícia. Os filhos de Wesson contaram que, ao ver as notícias sobre o caso na tv, ele disse “É assim que eles atacam as pessoas de Deus. Esse homem é como eu. Ele está fazendo crianças para Deus. É o que todos deveríamos estar fazendo, crianças para Deus.”

No dia 12 de março de 2004, duas mulheres, sobrinhas de Wesson com quem ele havia tido filhos, Sofina Solorio e Ruby Ortiz, junto com amigos e familiares, começaram a gritar na frente da casa da família, exigindo que Marcus devolvesse seus filhos, enquanto ele tentava acalmá-las.

image-10 O Clã de Vampiros Wesson
Sofina Solorio e Ruby Ortiz, grávidas de Wesson

Os vizinhos, ao ouvirem a discussão, chamaram a polícia. Ao chegar no local, a polícia pensou que o caso se tratava apenas de uma briga por custódia, pois as mulheres disseram que haviam deixado seus filhos sob a custódia do tio, mas descobriram que ele estava planejando levá-los para Washington DC. Wesson então conversou com a polícia na frente de casa e concordou em devolver as crianças, mas pediu tempo para se despedir. Então entrou em casa e fechou a porta. Uma hora e meia depois, Wesson volta, muito calmo, com a roupa suja de sangue.

image-14 O Clã de Vampiros Wesson
Marcus Wesson ao ser preso

Foram achados, num quarto dos fundos da casa, 9 pessoas mortas com tiros nos olhos, amontoadas uma em cima da outra, além de 12 caixões na sala de estar. A polícia alegou não ter escutado nenhum tiro, mas os vizinhos afirmam o contrário. Depois de análises de DNA, a investigação revelou que todas as vítimas eram filhas de Wesson. Foram 2 mulheres, de vinte e cinco e dezessete anos, e 7 crianças, com idades entre um e oito anos.

8ynkQ4ZEs5_8gUjtt_PCnL7xqIpby-3vkHWvG0YfNbl-LF45-DPdVcNQwr4nLekTLeFk-19P5G9FAoi_4nrRHhQT3CRHiiuK-0ZONkQmzeNVjlw8IcbgxAmV O Clã de Vampiros Wesson
Elizabeth, ao descobrir que 9 membros de sua família, incluindo duas filhas, estavam mortos
  • Julgamento

Uma de suas sobrinhas, Ruby Ortiz, declarou que Wesson começou a molestá-la quando ela tinha oito anos. Ele alegava que abuso sexual era “um jeito de um pai mostrar afeição por sua filha”. Quando ela tinha treze anos, ele disse que ela estava em idade de casar com ele e que “Deus quer que os homens tenham mais de uma esposa” e que “As pessoas de Deus estão em extinção. Nós precisamos preservar as crianças de Deus. Nós temos que ter mais filhos para o Senhor.”

image-16 O Clã de Vampiros Wesson
Filhos de Wesson

Os filhos homens de Wesson, que foram criados longe das irmãs, não tinham noção do que o pai fazia com elas: “Ele é o melhor pai que qualquer pessoa poderia ter”, “ele parece ser perigoso… mas ele é um cara tão gentil. Eu não consigo acreditar que ele fez isso.”

image-17 O Clã de Vampiros Wesson
Adrian, Serafino e Dorian Wesson

Os advogados de Wesson fizeram sua defesa com base na alegação de Wesson de que sua filha Sebhrenah, de 25 anos, matou todas as vítimas, incluindo o filho, Marshey, de dois anos, e depois se matou. O DNA de Sebhrenah foi encontrado na arma do crime, um revólver calibre 22, que estava ao lado de seu corpo.

image-19 O Clã de Vampiros Wesson
Marcus Wesson durante o julgamento

Por isso, o júri acreditou que Wesson não tinha disparado os tiros, mas mesmo assim o condenou por nove acusações de assassinato, pois entenderam que ele persuadiu suas filhas a participarem de um pacto suicida, além de quatorze acusações de estupro e abuso sexual em sete de suas filhas e sobrinhas.

Ele foi sentenciado a morte por injeção letal e até hoje está no death row, esperando sua vez de ser executado. Ele atualmente vive na San Quentin State Prison, na Califórnia.

image O Clã de Vampiros Wesson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BR